Terceira Ponte em simples noturnas P&B

Há poucos dias conversava com meu amigo Paulo Freitas a respeito de como exercitamos as coisas que gostamos, involutariamente. Ele, designer por formação e profissional da área, disse que pra onde olha analisa cores, texturas, formas e rimos um bocado disso.

No meu caso, já devo ter falado isso aqui, vivo fotografando tudo o que está à minha volta: perspectivas geradas pelo holofote do terminal rodoviário e também do armazém da empresa onde trabalho; imagino como as pessoas com quem estou conversando ficariam numa foto, o ângulo, a luz, o desfoque do fundo; crops interessantes de uma touca pendurada ao lado do registro do banheiro e por aí vai… viagens que nem sempre dariam uma boa foto e não é isso que estou colocando em questão. Apenas retratam (desculpem-me o trocadilho) o quanto gosto de fotografia.

Acredito que esse “exercício” mental é muito proveitoso. Pois, nos faz criar, inovar, ousar, experimentar novas coisas dentro das áreas em que atuamos ou simplesmente gostamos.

Ontem ao voltar de uma festa de família chamaram-me a atenção as diversas luzes e perspectivas geradas pelos postes iluminados da Terceira Ponte e, apesar do ruído, gostei do que consegui fotografar. Alguma imagens, inclusive, foram feitas com o carro em movimento:

Tags: , , , ,

Gostou? Compartilhe!

Deixe um comentário