As portas abertas pela interação

Estou participando do curso Básico Profissional de Fotografia ministrado pelo Clube da Foto e Savaris Photo em Vitória/ES e no último dia 23 eu e outros alunos fomos para a primeira aula prática, realizada no Parque Pedra da Cebola, que fica naquela cidade.

Chegamos às 08h30 e a intenção da aula obviamente era treinarmos o que vimos em sala de aula. Dentre os itens ministrados destaco os seguintes:

– fill flash;
– composição;
– direção de fotografia – claro que foi dada apenas uma pincelada no curso, pois o assunto envolve muitas coisas e este curso é “básico”);
– utilização apropriada de abertura, velocidade e iso;
– iluminação – também foi dada uma boa introdução no assunto. O item fill-flash está contido aqui, porém fiz questão de destacá-lo pelo fato de sua extrema importância na fotografia em dias ensolarados.

No local havia diversas crianças e muitos brinquedos. É um parque arborizado, com vias pra passeio, escorregadores, balanços, patinhos, pipoqueira… e obviamente os pequeninos se maravilhavam com tudo aquilo. Assim que fomos liberados pelo professor para fotografar me deparei com essa linda criança:

Alt 1

O que você tá fazendo tio?

Lentamente sentei no chão, para ficar no mesmo nível de altura que ela, e para minha surpresa ela não se assustou.. fez até pose.. rsrs

Percebi que ela estava acompanhada com a avó e imediatamente tratei de colocar em prática algo que vi em um curso da National Geographic: “a interação com o motivo pode abrir portas para boas oportunidades!“. Gentilmente sorri para a senhora e elogiei a criança, ela sorriu de volta. Portas abertas:

Vamos procurar um lugar pra brincar..

Tente não sorrir

Enquanto fotograva a princesinha, ela caiu de sua motoca e ameaçou chorar. Soltei: “Caiu? ahahahaha… deixa o tio tirar uma foto pra passar o dodói!” O choro foi embora e ela então ficava caindo pra chamar atenção:

Opa opa opa! Vamo tirar uma fotinha pra sarar o dodói?

Ah. então eu vou cair de novo, tio!

Pude testar novamente o lance da conexão sobre o qual outro dia conversei com os prezados amigos fotógrafos @uelitonsantos e @fernandomadeira: o diferencial de uma boa foto para uma foto que conta uma história é a conexão do fotógrafo com o motivo. É o sentimento, a emoção! E até porque não citar o amor e o carinho?

Nessa outra série outra linda criança se exibia charmosamente pra foto, talvez já mostrando talento para ser modelo:

Gostou dos meus óculos?

Uns se esforçando e outros sorrindo ...

Treinando para ser estrela

😀

Houve ainda os tímidos:

A essência da doçura

Faz um Heavy Metal aí! - By mamãe

E os que lamentaram o fim da pipoca… “Cabôôôô”

Cabôôôô

Nem todos posaram, e nem por isso não contaram sua história:

Um salto para a liberdade

"Quero ver quem balança mais alto hein!"

"Ô flamenguista!!"

"Eu não podia faltar - quá quá"

Outro momento muito proveitoso no dia diz respeito às dicas que o professor Ronaldo deu sobre direção de fotografia e que já pude colocar em prática em outra oportunidade.. mas é assunto para próximos posts rsrs

Agradecimentos aos colegas do curso pelos maravilhosos momentos.

Tags: , ,

Gostou? Compartilhe!

4 Comentários para “As portas abertas pela interação”

  1. Só para constar, foi ai que tive meu 1º contato com uma câmera Slr. E foi justamente numa aula prática do Clube da Foto. Depois disso eu coloquei na minha cabeça que teria de ter uma.

    Lindas as fotos cara, aproveitou muito bem o ambiente. As fotos da primeira garotinha são emocionantes.

    Abraço e parabéns, tens futuro =)

  2. william says:

    Parabéns pela iniciativa

  3. Nogarol says:

    Ueliton, então você sabe o que eu senti hehhe. obrigado e abração!

    William, obrigado pela visita meu caro! Vamos continuar nosso compartilhamento de idéias! Abração!

  4. Mila says:

    Quando eu era pequenina tinha o cabelo igual ao da 1ª menininha…hahahahah…muito fofa!

Deixe um comentário