Nunca é demais aprender. Nunca é demais ensinar.

É estranho e ao mesmo tempo muito fácil de entender porque há pessoas que não gostam de compartilhar o que sabem.

Seja o domínio de uma técnica de fotografia; a solução para um problema de informática; o local aonde acharam aquele produto que muitos querem por um preço bacana.. Sempre teremos exemplos que mostram como há pessoas que se esquivam de ensinar, de compartilhar, de mostrar.

Sei. Lutei pra aprender e você se vira.

Claro que houve custo para a pessoa aprender o que sabe, seja ele representado por tempo, dinheiro ou qualquer outro recurso utilizado. Mas, arrisco dizer que por puro egoísmo ela não passa pra frente o que sabe: “Eu me virei, se vira também”.

Acredito no aprendizado mútuo. Acredito que não somos donos da verdade e não possuímos o domínio completo de alguma técnica. Não tem como alguém se qualificar dessa forma, tamanha é a velocidade com que novas técnicas aparecem e ainda como o aumento do volume de informações a respeito de algo que sabíamos fazer muito bem altera ou melhora os métodos que utilizamos na execução de nossas tarefas.

http://www.planetaeducacao.com.br/portal/imagens/artigos/editorial/ensinar_valores_01.jpg

Me ensina? Deixa eu te ajudar? Como faço? Vai por esse caminho aqui

Outro motivo para o não compartilhamento de conhecimento talvez seja o medo da concorrência: “Vou te ensinar pra você ser mais um no mercado?! Esquece”. Esse pensamento é, no mínimo, adotado por pessoas que não se garantem na qualidade de seu trabalho, nos seus diferenciais, no que pode oferecer de diferente e que cativa seus clientes. É adotado por pessoas que se garantem na frase “quanto menos concorrentes, melhor”. Tolos, burros, não conhecem seu mercado, seus clientes, seu negócio. Sempre haverá concorrentes!

O exercício de ensinar algo a alguém pode nos fazer lembrar de conhecimentos adquiridos há muito tempo. Conhecimentos adormecidos que podem nos gerar novas idéias! Sem contar que, ouvindo os questionamentos daqueles que querem aprender com o que sabemos, pode também nos despertar para novas oportunidades, pode fazer com que enxerguemos coisas que estão debaixo de nosso nariz e não tenhamos vistos até então!

Pondero, entretanto, que nem sempre ensinar significa entregar a informação de mão beijada. Significa também despertar perguntas que façam o próprio questionador descobrir a resposta que quer obter de quem já domina a técnica. Vale nessa hora perceber o nível de conhecimento que o questionador possui a respeito do assunto.

Nunca é demais ensinar. Nunca é demais aprender. E quando essas duas açÕes se misturam e geram oportunidade de crescimento mútuo, aí sim que a coisa fica boa!

E então, o que você já compartilhou hoje?

Tags:

Gostou? Compartilhe!

3 Comentários para “Nunca é demais aprender. Nunca é demais ensinar.”

  1. Precioso este post meu amigo. Sem dúvidas um dos melhores que vc já escreveu (ou que eu tenha lido).

    Inclusive lembrei de nossa conversa quando li rs

    Falou tudo (e mais um pouco), que eu tinha vontade de falar.

    Tem gente que pensa que o que sabe é indisvendável, como se não soubesse que o google ta ai e na web 2.0 a maioria quer compartilhar conhecimentos.

    Abrx!!

  2. A mais pura verdade velho Noga,
    uma lição: compartilhar conhecimentos é somar.

    Um forte abraço do madeira.

  3. Sávio Godoy says:

    Noga…
    Não é dificil se deparar com situações em que “alguém” lhe nega informação…seja com educação ou no modo mais clássico “curto e grosso”…concordo que na verdade é por egoísmo! Aaaa…falando nisso, valeu por compartilhar essa visão conosco, grande iniciativa!
    T+

Deixe um comentário