Tag: ‘Atteliê’



Irina Ionesco – fotografia, erotismo e produção.

Sunday, October 24th, 2010

As meninas do Atteliê – Fotografia Criativa fizeram um post muito bacana sobre uma campanha da marca de calçados femininos Melissa. Sempre destacando a criatividade e inovação nos seus trabalhos ou em outros, as meninas dessa vez presentearam seus leitores com um making of muito rico da campanha citada:

Uma produção pesada, com figurino riquíssimo, roteiro, estudo, percebe-se um início, meio e fim na coisa. Isso sim é produção, isso sim é “ensaio fotográfico conceitual”. Pesquisei sobre a autora das fotos e achei Irina Ionesco.

Francesa nascida em Paris, antes de descobrir a fotografia ela viajou e pintou durante muitos anos.  Em 1974 ela exibiu um pouco de seu trabalho na Galeria Nikon em Paris e chamou muita atenção. Em breve seu trabalho seria conhecido em todo mundo, publicado em revistas, livros e exposto em diversas galerias.

Na fotografia seu trabalho é descrito como erótico e a fotógrafa talvez seja mais famosa pelas suas fotografias de sua jovem filha Eva. A nudez que ela criou com Eva gerou controvérsias, devido ao fato de ela ter feito com sua filha um trabalho erótico semelhante ao que ela fez com outras pessoas, adultas. Sim, sua filha tinha, segundo algumas fontes, entre 5 a 10 anos, durante a execução das fotos.

Grande parte do trabalho de Irina é caracterizado por mulheres com poucas roupas, com uso de jóias, luvas e outras peças simbólicas, que lembram fetiches. O seu trabalho também coloca as mulheres em poses provocativas, nas quais elas mesmas se oferecem como objetos de possessão sexual.

Ousadia, autenticidade e conhecimento são as palavras que me despertaram a mente ao ler sobre Irina e ver suas imagens. Ao ver trabalhos como o dela percebo o quão estão distantes do conceito de “produção” os ingênuos fotógrafos que pensam que produzir é somente encontrar algumas peças de roupas bacanas, modelos bonitos, uma maquiagem bem feita e um lugar adequado para fotografar.

Não dá mais pra ficar fazendo “mais do mesmo”.